Balas de coco com gostinho de saudade

Olá pessoal!

É impossível falar de balas de coco sem lembrar da minha avó materna.
Minha Vó Izaura não é uma vovó comum, de cadeira de balanço e tricô. Ela é uma senhora moderna, forte, guerreira. Em alguns aspectos sempre foi uma mulher a frente de seu tempo!
Não gosta de ser comandada, característica essa herdada pela minha mãe e por mim também, que as vezes causa conflitos, mas somos assim e gostamos.
Uma mulher de Deus, sem dúvidas, engajada e sempre pronta para ajudar o próximo. Nessa fortaleza habita um enorme coração.
Das memórias da infância as mais vivas e alegres são da "Casa do Caqui", uma casa que tinha um pé de caqui onde minhas primas e eu brincávamos ( e brigávamos!) demais. Minha avó fazia massinha de modelar com farinha e Ki-suco, me lembro bem do cheiro de uva, nos dava ovos para fazer bolinho e parece que escuto ela nos chamando : " Issss menina!!!!" ( essa só minhas primas vão entender mesmo!).
As memórias gastrônomicas são poucas, mas únicas: balas de coco e doce de guaraná!!
Por diversas vezes tive vontade de pedir para ela essas balas, mas hoje com um problema na visão ( que não a impede de fazer nada, porque ela disfarça e não se deixa cair!! ), acho um abuso pedir isso.
Então aproveitei o aniversário do Gabi e fui tentar. Gente, não é coisa fácil de fazer!
Mas o cheiro que exala pela casa e sabor, compensa as bolhas que fiz na mão.
Não ficaram perfeitas, porque eu inventei de fazê-las geladas e ficaram moles, mas ficaram deliciosas.




Bala de coco

Ingredientes:
  • 1 vidro de leite de coco
  • 1 kg de açúcar
  • 200 ml de água filtrada
Preparo:
  1. Em uma panela grande misture o leite de coco, a água e o açúcar;
  2. Limpe bem as bordas da panela com um pano úmido para não açucarar;
  3. Leve ao fogo alto e deixe ferver até o ponto de bala, para testar coloque uma colher da calda em uma xícara com água fria, se endurecer está no ponto;
  4. Despeje a bala em pedra de mármore untada com manteiga;
  5. Deixe esfriar somente até suportar o calor para esticar a bala;
  6. Faça um rolo com a massa e vá puxando e dobrando até ficar perolada e branca;
  7. Corte com uma tesoura.
Até aqui foi tudo bem, tirando as bolhas, então eu decidi fazer a bala gelada e coloquei um vidro de leite de coco e coco ralado por cima das balas e deixei na geladeira de um dia para o outro.
E as balas ficaram um pouco moles.
Enrolei em papel alumínio antes de enrolar nos papéis coloridos.

As balas que sobraram da festa foram parar no congelador e estão maravilhosas e durinhas!

Foi bom fazê-las e recordar minha avó e minha tia Cleusa puxando essas balas.

Preparem os braços e aventurem-se!

Beijos a todos e um especial para minha Vó!

5 comentários:

Érica disse...

Como é bom relembrar nossa infância.
Adoro balas de coco, perto da casa da minha mãe tem uma mulher que faz, são divinas, derretem na boca, fiz uma vez e ficaram quase perfeitas, vou tentar novamente. As tuas ficaram bem apetitosas, parecem derreter na boca também.
bjs

Professora Kátia Malta disse...

Ahhhh Beta, estou com lágrimas nos olhos... me lembro muito bem do "trampo" da minha mãe e a vó puxando as balas... é incrível o trabalho, acho que por isso não ficeram mais, rs, mas que sabor delicioso e que lembrança especial, obrigada !!! Beijos, Kátia

Miriam disse...

Olá Beta,

Apesar de trabalha, adoro essas balinhas....
Faço uma bem parecida...

Boa Noite Minha Querida!!
Até Amanhã, 1000 Beijokinhas

A Paixão da Isa disse...

é sempre muito bom a lembraças de quando eramos pequenas eu tb gosto as tuas bolas ficaram 5* adorei beijinhos

Renata disse...

Beta, eu amava essas balinhas de coco, bem molhadinhas, e BEM geladas! Estou levando a receita, claro!

Beijo!